Galeria

Sem Abrolhos os peixes podem desaparecer do sul da Bahia

Não é só por causa da beleza de suas praias e recifes de corais que o arquipélago de Abrolhos, no Sul da Bahia, pode ser considerado um paraíso. Essa semana um estudo da Universidade Federal da Paraíba comprovou que a região também é fundamental para reprodução dos peixes. A maior barreira de corais do Atlântico Sul é um verdadeiro berçário de espécies como o budião-azul, o badejo-quadrado e a guaíuba. O estudo também alerta que sem a proteção dos recifes grande parte dos estoques pesqueiros podem desaparecer do Sul da Bahia. Os autores da pesquisa, o professor da UFPB e o biólogo da Conservação Internacional, Rodrigo Moura também conseguiram levantar dados inéditos sobre a importância dos recifes profundos, e afastados da costa.

O estudo é uma chance para se repensar o futuro que o governo está destinando à região. A construção de um grande empreendimento para a criação de camarões, a carcinicultura é uma das grandes ameaças que paria sobre Abrolhos. As obras foram canceladas pelos órgãos ambientais, mas liminares judiciais podem reverter a decisão. Outra problema é a pesca predatória. É cada vez mais comum ver gigantescos barcos pesqueiros jogando redes na região dos recifes mais profundos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s