Galeria

Como ir ao supermercado e não usar sacolas de plástico?

A resposta parece óbvia, mas quantas das pessoas que estão lendo esse blog – e que sabem responder essa pergunta – deixaram de usar sacolas de plástico no supermercado? Uma coisa é ser consciente, outra é por em prática as nossas boas intenções. Foi por isso que depois de ser desafiada por uma amiga, eu decidi tentar superar um das minhas maiores broncas ambientais: o uso das sacolinhas de plástico no supermercado. E por que justamente as sacolinhas? Porque eu odeio elas! Primeiro porque são pequenas e rasgam toda vez que tentamos colocar algo com mais de um quilo (perdão os fabricantes, mas a vida real já provou isso). Nada pior que a sensação de uma sacola de plástico rasgando momento exato em que estamos carregados de compras no meio da rua. Segundo porque essas sacolinhas são partes consideráveis da parcela de plástico que consumimos. Uma pessoa descarta no planeta ao longe de sua vida oito toneladas de embalagens de alimentos, algo como dois elefantes africanos de lixo. E a terceira razão, é justamente porque as sacolinhas são feitas de plástico, derivado do petróleo, um dos principais responsáveis pela emissão de gases que aquecem o planeta.
Por todas essas razões eu odeio as sacolinhas de plástico e sempre me perguntei como poderia viver sem elas. Mas o comodismo e a sensação de estar “reciclando” essas sacolinhas ao usá-las na lixeira faziam todas as minhas boas intenções verdes serem esquecidas. E a cada ida ao supermercado eu voltava com as compras em sacolinhas de plástico. Quando lembrava, levava a tal sacola ecologia de embalagens de pet reciclada que ganhei para carregar as compras. Porém, confesso que o comodismo e a sensação de estar “reciclando” as sacolinhas, me faziam esquecer a tal sacola ecológica em casa. E assim, eu continuava a carregar as compras em sacolinhas de plástico e depois reutilizá-las na lixeira. A prática dá uma sensação que as sacolinhas nem são tão ruins assim.

Foi uma colega de trabalho que provou que eu estava errada. As sacolas de plástico são piores do que eu pensava. Por isso, decidi deixar o comodismo de lado e tentar viver se elas. E agora, com já fiz com os produtos de cloro há cinco anos (para terror das minhas faxineiras) e a carne há mais de dez anos, as sacolinhas vão ser banidas da minha vida. Aqui vou eu para mais um capítulo da minha vida verde e de ecochata assumida, como criticam alguns. A idéia é compartilhar os primeiros 40 dias da experiência com os leitores do blog e dar algumas dicas aos que também querem tentar viver LIVRE DAS SACOLINHAS DE SUPERMERADO.

Para quem ainda não se convenceu,  aqui estão mais informações para deixar a preguiça de lado e dizer não as sacolinhas de plástico.
1 – Você não recicla as sacolinhas ao usá-las na lixeira! Esse é o grande mito que faz com que pessoas esclarecidas continuem usando essas sacolinhas de plástico. A principal razão é que apesar do reaproveitamento em casa, essas sacolinhas não podem ser feitas de plástico reciclável. Como elas são destinadas para embalar alimentos, é obrigatório que elas sejam fabricadas com um plástico novo. E pior, a reciclagem não dá conta desse aumento de plástico no planeta. Ela só consegue eliminar 20% do plástico que é produzido todos os anos. O restante vai para bueiros, rios e mares, onde pode causar enchente e matar peixes, tartarugas, bouvinos e outros animais engasgados. Uma sacolinha plástica demora 400 anos para se decompor.
2 – Outra coisa aterrorizante é que muitas dessas sacolinhas vão parar no mar de plástico que flutua no oceano. Ele representa uma camada de 100 quilômetros de extensão que vai da costa da Califórnia até o meio do caminho para o Japão. Isso tudo com uma profundidade de 10 metros.
3 – Elas são as principais vilãs dos alagamentos urbanos, pois entopem os bueiros. Para quem mora em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, frequentemente assoladas por esse tipo de catástrofe, este já seria um bom argumento para não carregar as compras em sacolas plásticas.
4 – As sacolinhas de plástico oxibiodegradável, que vem sendo adotadas por muitas redes de supermercados, não são biodegradáveis. Elas se decompõem em pedaços em 18 meses, mas AINDA não há prova que elas desapareçam da natureza. E pior, na forma de micro-bolinhas esse plástico pode entrar na cadeia alimentar de peixes e…causar um grande problema ambiental.
5 – Quanto menos pessoas usarem sacolinhas de plástico, mais as redes de supermercado vão SE TOCAR que nem todo mundo quer viver consumindo 93 sacolinhas por ano. Quem sabe assim não surjam outras opções menos poluentes.

O primeiro dias sem sacolas de plástico – 15 de julho de 2009


1 – Joguei no lixo da reciclagem todas as sacolinhas de plástico que estavam guardadas no porta-saco, aquela peça de decoração de cozinhas de gosto duvidoso, que compramos, ou ganhamos e onde depositamos todas as centenas de sacolinhas de plástico que pegamos no supermercado.  Na hora, bateu uma crise de abstinência e pensei: “como vou fazer quando passear com o cachorro?”
Solução – Vou levar uma folha de jornal! É mais limpo e rápido para recolher a sujeira que o cachorro possivelmente fizer na rua. Outra vantagem é que não dá aquela sensação horrível de contato “próximo” .
Depois pensei: “E lixeira do banheiro?” Este sempre foi o segundo fator que causava minha dependência das famigeradas sacolinhas.
Solução – Comprei um rolo com 40 sacolinhas de lixo (de plástico verdadeiramente reciclado!) de 15 litros. O custo foi de R$ 4  e elas devem durar pouco mais de um mês. No lixo da casa eu já usava esse tipo de saco de lixo, que são maiores e mais resistentes. O custo mensal é de R$ 20. Viver sem as sacolinhas de supermercado vai representar um acréscimo de R$ 24   nas minhas despesas mensais. 
 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s